Implicância não é sinônimo de amor

Por

Acabei de me deparar com a seguinte frase nas redes sociais: “nos apaixonamos pela forma que nos tratam“. E até concordo, mas precisamos levar em conta um outro fator nessa equação: o que nos ensinaram durante nossa história de vida como demonstração de amor.

Vejo muito por aí meninas dizendo que tem dedo podre, que só gostam de homem que não presta ou que não está nem aí pra ela. Mas já parou pra pensar o que leva essas meninas a se atraírem por esse tipo de homem?

Desde pequenas somos “treinadas” a voltar nossa atenção para esses meninos. No jardim de infância se um deles costuma puxar seu cabelo ou tirar seu brinquedo os adultos logo dizem: “Ah, é só implicância, é porque ele gosta de você. Brinca com ele.” Na adolescência se um garoto tira sarro de você no colégio e faz piadinhas é porque ele quer chamar sua atenção, então gosta de você.


É natural do ser humano querer ser amado, e aí focamos nessas pessoas para saber se é isso mesmo e pra alimentar tal sentimento. Com isso, aquele que gosta de verdade, que tenta se aproximar e te trata com carinho passa batido. Aquele que se interessa pelos seus gostos e que quer te conhecer mais a fundo se torna o bobinho que se encaixa na amizade, porque oras, isso é coisa de amigo, né?! Gostar das mesmas coisas e ganhar intimidade. Quem gosta de você é quem ri do seu gosto por pagode, só repara no seu cabelo o dia que ele tá bagunçado e diz que as suas piadas não tem graça, não é?!

Não! Esses aí são aqueles que vão DIZER que gostam de você, mas que não estão prontos para um relacionamento, vão te enrolar, vão dar bola pra outras garotas e você ainda vai pensar que é só pra te fazer ciúmes. Mas não é nada disso. Implicância não é sinônimo de amor. Você precisa retreinar o seu olhar e a sua atenção.

Não repare em quem implica com tudo em você, preste atenção em quem tenta se aproximar aos poucos, pergunta coisas sobre você, te elogia e te apoia. Isso não é só coisa de amigo, isso é coisa de companheiro, de quem gosta de verdade e se interessa pelo outro.

Olhe para quem te trata com carinho e logo esse dedo podre vai cair 😉

27 anos de pura teimosia e compreensão. Psicóloga, apaixonada pela confusão da mente humana. Vive para comer bem e sonha em adotar todo os cachorros abandonados do mundo. Além de trazer as novidades de moda e beleza, também quer te fazer pensar sobre as coisas da vida!
1 Comment
  • Indy
    fevereiro 3, 2017

    Verdade, os que realmente nos tratam realmente bem. Passa batido. Precisamos ser mais amorosos com os outros, e não chatos implicantes.
    Belo post.
    Beijos.
    http://s-wanqueen.blogspot.com.br/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *