Papo entre amigas e a sua região íntima

Por

se-divertir-com-amigas

Papo entre amigas é uma coisa que nos acompanha desde pequenas. Sempre temos pelo menos uma amiga do coração que é praticamente uma irmã. Dormimos na casa uma da outra, somos íntimas da família e sabemos tudo o que acontece com ela. Os assuntos são diversos, desde garotos, brigas com os pais e até pensamentos mais íntimos. Mas parece que mesmo com toda essa proximidade alguns assuntos ainda são guardados pra si.

Podemos trocar dicas de maquiagem e roupa mas não falamos da nossa região íntima. No máximo damos um dica de sabonete novo ou absorvente mais confortável. O problema é que existe um mundo inteiro além disso. Mulheres geralmente não tem conhecimento íntimo do próprio corpo, então muitas vezes nem sabe o que é diferente ou igual.

amigas

Você já pegou um espelhinho e olhou o que tem entre suas pernas ou tem só aquela visão em versão de desenho das aulas de biologia do colégio? Não é um monstro não, nem um buraco negro, nada assim. É uma parte do seu corpo. É você. E existem diversos formatos, você sabe qual é o seu? Aposto que não.

Nesse momento de mundo que vivemos, dentre filmes, publicidade e o que não é falado, temos a impressão de que toda mulher é como um princesa, delicada e cheira a flores. Mas não é bem assim. A vagina é úmida mesmo e tem um cheiro característico. Veja bem, cheiro e não fedor. Existem milhares de produtos no mercado feitos para que você cheire a rosas constantemente. E aí se você naturalmente não tem esse cheiro, acha que isso é um problema. E se retrai, não se sente a vontade, se sente suja. Mas lencinho umedecido, desodorante íntimo e absorvente não são uma necessidade diária. O que precisa é estar limpa, banho e água corrente são suficientes, você não precisa de um perfume artificial, ok? Esses produtos podem ser usados ocasionalmente, mas não são uma necessidade nem uma obrigatoriedade.

Se mesmo assim você sente um cheiro diferente ou um corrimento constante, procure um médico. Mas às vezes, só de conversar com outras pessoas e ver que elas também são assim, vai te trazer uma sensação de normalidade. A mulher tem um secreção vaginal que é normal e saudável. E aqui vai um relato: a vida toda achei que eu tivesse um problema. Passei por dezenas de médicos que me disseram que era normal, fiz diversos tratamentos que não mudaram a situação e ainda assim eu não aceitava. Foi só então que com 26 anos, depois de conversar com amigas e perceber que outras três ou quatro sentiam o mesmo e participar de um evento sobre isso onde haviam profissionais da área e mulheres comuns relatando também a mesma coisa, é que eu me senti normal.

liberdade

Foram anos me sentindo insegura, incomodada e diferente. Me preocupando com isso em situações que eu deveria apenas estar curtindo. Procurando uma solução para algo que não era um problema. E essa é apenas uma situação, existem outras milhares por aí e que podem estar acontecendo com você.

Então, primeiro de tudo, se conheça. Use espelho, use as mãos, se veja e se sinta. Toque a pele das diferentes regiões do seu corpo, perceba a diferença de textura. Conheça seu cheiro natural da manhã, após um banho ou ao final do dia. Troque ideia com as suas amigas, mãe ou com quem tiver intimidade. Fale sobre cabelo, oleosidade, menstruação, corpo e tudo mais que passar pela sua cabeça. Você não é tão estranha quanto acha!

Além da consulta anual regular que você deve fazer a ginecologista, procure sua médica sempre que se sentir diferente e tiver dúvidas, mesmo que você ainda seja virgem. Nada melhor que tirar todos os grilos que rondam nossa cabeça e perceber que não somos tão diferentes assim, pelo menos não nesse aspecto. Poder viver mais livremente e deixar nossa energia e nosso tempo para nos preocuparmos com outras coisas. Precisamos dessa liberdade com a gente mesmo. Puxe assuntos como esse com suas amigas, mesmo que nunca tenham conversado sobre algo assim. Tenho certeza que depois da sua iniciativa elas também vão se sentir a vontade e contar suas experiencias. Precisamos nos conhecer, precisamos falar e precisamos nos sentir bem!

*Esse link (http://goo.gl/Qc9fx4) mostra direitinho com fotos como é a secreção vaginal normal e a sua variação durante o ciclo.

27 anos de pura teimosia e compreensão. Psicóloga, apaixonada pela confusão da mente humana. Vive para comer bem e sonha em adotar todo os cachorros abandonados do mundo. Além de trazer as novidades de moda e beleza, também quer te fazer pensar sobre as coisas da vida!

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *