Recalculando a rota

Por

Os tempos mudaram, a economia está cada vez mais apertada e sair de casa já não é mais tão fácil. Isso tudo pesa quando aos 17 anos temos a missão de escolher a profissão da nossa vida. De bônus ainda tem o sonho dos seus pais somado com seu gosto peculiar de adolescência. Resultado: aos vinte e poucos anos você já está de saco cheio do que escolheu fazer pelo resto dos seus dias!

frustração

Dá vontade de sentar no meio fio ao final do expediente e dar aquela choradinha. Depois bate a raiva e a vontade de sair gritando por aí pedindo pela revolução no sistema de educação, na cultura do diploma e por um tempo pra pensar. Bom seria, se no final do ensino médio a gente pudesse simplesmente pegar uma passagem, viajar por aí, conhecer o mundo, se conhecer e esperar que a certeza do que fazer cutucasse nosso ombro. Mas a realidade não é essa, então enxuga essas lágrimas e vamos dar um jeito!

mapa e rota

A geração dos nossos pais não tinha tantas opções de profissões, cursos e especialidades que temos hoje em dia. Além disso era super comum herdar um negócio de família e simplesmente dar continuidade aquilo. Você nascia, aprendia a fazer algo com o exemplo que tinha dentro de casa e morria fazendo a mesma coisa. Atualmente as possibilidades e as oportunidades são infinitas. O que precisamos é mudar o pensamento de que as escolhas que fazemos são definitivas. Se hoje em dia o que Deus uniu o homem já separa, imagine o que podemos fazer com o que somos e queremos ser de verdade!

tumblr_la3gg3gtp21qzqd64o1_500

Então, apenas respire e vá recalculando a rota. Agora que você já sabe o que não quer, olhe ao seu redor e imagine o que gostaria de fazer no seu horário de trabalho se pudesse. E primeiro pense se é possível conciliar isso com o que já faz hoje em dia. Existem pós-graduações que unem diversas áreas e isso já resolveria muita coisa. Se esse não for o caso, se prepara para começar outra formação. Fazer uma segunda faculdade não é só para os nerds, não!

tumblr_mbj4kjnbkp1qkj2gwo1_500_large

Encarar tudo isso não é fácil. Deixar o conhecido de lado para iniciar uma nova descoberta é sempre um desafio. Mas a vida é assim mesmo e sem emoção não teria graça. Se fosse pra ser fácil se chamaria miojo. Então encare o perrengue, a família, os comentários e siga em frente. Essa vai ser só mais uma fase pra passar. Acordar todos os dias para fazer algo que te faz bem e te acrescenta, não tem preço. Vai por mim!

27 anos de pura teimosia e compreensão. Psicóloga, apaixonada pela confusão da mente humana. Vive para comer bem e sonha em adotar todo os cachorros abandonados do mundo. Além de trazer as novidades de moda e beleza, também quer te fazer pensar sobre as coisas da vida!

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *