Como aprender a perdoar de coração? 7 Dicas que eu uso e FUNCIONAM

Publicado por Equipe em


Você é uma daquelas pessoas que não consegue se livrar do passado, não esquece, não perdoa, não conhece a compaixão, é dura diante da menor ofensa, se apega ao ressentimento por muito tempo e até a vida inteira, alimentando sentimentos negativos?

Se você respondeu sim à maioria das perguntas anteriores, então acho que está preso a um rancor que o paralisou.

7 dicas para aprender a perdoar:

E agora, para te ajudar a aprender a perdoar, vou te dar estas 7 técnicas que te ajudarão a alcançar o perdão, esquecendo e tendo consciência do porque está escolhendo esse caminho:

1. Perdoe a si mesmo

Reflita um pouco que ninguém é totalmente bom ou mau, tanto você quanto o resto das pessoas reagem de acordo com a forma como estão mentalmente programadas, com o que aprenderam ou foram ensinadas.

Mas, no final das contas, todas as pessoas desejam ser felizes. Se você for tolerante com suas próprias falhas do passado, se compreender e aceitar suas sombras psicológicas, estará em melhor posição para fazer com os outros.

2. Elimine sua raiva

É preferível mostrar sua raiva no momento em que foi provocada, em vez de guardar para si mesmo. Mas, não exagere com impulsividade cega ou raiva impensada.

O ditado que diz: “o que guardado apodrece” é bem verdadeiro no caso do rancor.

3. Aprenda a relativizar

Faça um exercício de atenção plena e dê a cada momento a importância que ele merece. Frequentemente, reagimos exageradamente às pequenas coisas, quando a maioria das coisas não é tão importante a ponto de não merecer perdão.

Para chegar a essa conclusão, se coloque no lugar do outro, com a certeza de que verá as coisas de forma diferente.

4. Identifique suas emoções

Sentimento de humilhação, decepção, tristeza? Tenha consciência do que você esconde por trás da máscara de raiva, isso o ajudará a se libertar dela, ao compreender que “o culpado” despertou uma área de sofrimento que já existia dentro de você.

5. Descubra a intenção do outro

Encontrar a verdadeira motivação do seu agressor e as razões profundas do seu comportamento o levará a ser mais condescendente com ele e a vê-lo como uma vítima de seus próprios erros e falhas.

Por exemplo, uma pessoa que ofende outra em público pode, na verdade, ser insegura e tentar se impor.

6. Admita sua responsabilidade

Sem qualquer justificativa, você colocou muitas expectativas em alguém? Você não foi claro ao expressar seus objetivos ou necessidades?

Reconheça sua parcela de responsabilidade no assunto e, da próxima vez, fale de forma clara e direta, evitando mal-entendidos ou suposições.

7. Facilite a reconciliação

Quando confrontado com um problema, é sempre melhor abordar a outra pessoa para se comunicar. É importante escolher bem o momento, sentar e conversar com calma e sem pressa e expressar que você se preocupa com o outro.

Sempre tenha uma postura conciliatória para esclarecer o conflito e resolver a discussão sem ressentimentos. No final, muitos percebem que talvez fosse melhor lidar direta e conscientemente com a experiência da dor.

Enfrentar o sofrimento de maneira adequada é a chave para alcançar a paz interior. Perdoar é libertar um prisioneiro e depois descobrir que esse prisioneiro… É VOCÊ.



0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *