Reflexão: “Quando vocês vão ter filhos?”

Publicado por Equipe em


A questão é assim.

A sociedade te vende um tipo de vida que você tem que ter para se encaixar, mas se suas decisões vão além dessa caixa, sempre vão te criticar.

Nos fazem pensar que é um absurdo ter 30, 40 e ser solteiro, sem filhos…

Por que eles não vendem para você ser uma pessoa de 30 anos e bem-sucedida? (?) Terrível, certo?

O primeiro lado da caixa é construído aos 14 anos: E quando você vai ter um namorado? 

O segundo lado da caixa é: “E quando você vai se casar?” As pessoas não se importam se você está apaixonado ou se sente que está na hora. As pessoas não ligam se você se casar com Brad Pitt ou com seu cachorro, porque o importante é que se você estiver perto dos 30, pode perder o trem.

E sempre que eles conseguem – eles jogam o balde de água fria em você na frente de todos. Fazem com que você pareça um parasita da sociedade – por ser solteira aos 30 anos e sem filhos. Porque não importa que os homens sejam solteiros aos 40 anos. Ninguém liga para isso.

O terceiro lado da caixa: mas “você não é muito jovem para se casar?”

Hoje estou casada há 3 anos e tenho um cachorro parecido com o que meu filho seria. Você entra no elevador e ouve “esses casais de hoje em dia agora têm cachorros para evitar serem pais”. Ou o típico “você está criando aquele cachorro como se fosse um filho”. Isso já aconteceu comigo várias vezes.

O quarto lado da caixa: E quando vão ter filhos?

Ultimamente qualquer reunião de família, com amigos, com vizinhos, com amigos de amigos, todo mundo te faz a mesma pergunta. Muitas vezes tentei sorrir, fingir que estou louco, olhar para o teto para ver se o teto vai te dar a resposta que eu realmente quero te dar.

“Na tua idade já estava grávida”, “na tua idade já tinha 2 filhos”, e acontece que com “eu na tua idade” as pessoas não vivem as suas próprias experiências.

Quinto lado da caixa: Como assim você não vai ter mais filhos?

As pessoas não se importam se você quer ter apenas um filho ou se pode ter dois ou dez, ou porque ter dois é muito classe média e você tem que ter cinco.

E quando você “fecha a fábrica” de filhos, ainda vem as sugestões não solicitadas: “Agora só falta fazer uma lipo”.

Realmente? O que nos tornamos?

As decisões sobre seu corpo, sobre seus dias sem dormir, sobre seu peso, sobre sua cama e sobre sua vida, são tomadas por você. E nada nem ninguém pode fazer você mudar de ideia sobre isso.

  • Se você se casou, teve filhos e se divorciou, seja feliz.
  • Se você não se casou e não teve cães e gatos, seja feliz.
  • Se você teve filhos sem se casar, seja feliz.
  • Se você não se casou e viveu em concubinato, seja feliz.
  • Se você é uma mãe solo, seja feliz.
  • Se você teve filhos após 10 anos de casamento, seja feliz.
  • Se você saiu do país e não se casou, seja feliz.
  • E se você fizer o que a sociedade lhe diz, seja feliz também… porque pessoas felizes criam filhos felizes.

Uma amiga me disse que quando falam com ela sobre esses assuntos, ela faz como os pinguins de Madagascar, SORRIA E ACENE.

Faça o que seu coração lhe diz. Faça suas próprias decisões.

Tome consciência deles e não se importe com o que os outros dizem. 

Sorria e acene!


Categorias: Reflexão

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *