Você está visualizando atualmente Cada um de nós nasce 7 vezes e sempre com um propósito diferente

Cada um de nós nasce 7 vezes e sempre com um propósito diferente

Nascemos 7 vezes e cada vez viemos ao mundo com um propósito diferente.
Uma afirmação que pode parecer estranha, certamente.

Continue lendo para saber mais!

O tema da reencarnação parece ter se tornado um tema de interesse crescente, e isso é demonstrado não apenas por estudos e artigos sobre o assunto, mas também por conferências que são organizadas sobre o tema.

As teses que surgem desses encontros não são obviamente unívocas, nem há vozes críticas sobre este tema específico.

O que está em jogo não é apenas o fato, já delicado em si, de acreditar na alma, isto é, de ter uma visão da vida diferente daquela de quem pensa que tudo começa e termina na vida terrena.

Mesmo dentro das visões religiosas as ideias não são as mesmas.

Cada um deles corresponde a personalidades diferentes, cada uma de alguma forma necessária ao cumprimento da sua tarefa pessoal.

Vamos vê-los juntos:

1. A criança/bebê

Como o nome sugere, este é o primeiro nascimento. Este é o momento em que sua alma apenas observa tudo o que está à sua frente, pois tudo isso é novo, bastante perturbador e estranho.

Tudo parecerá extraordinariamente novo e será difícil encontrar o seu próprio caminho.

Como resultado, esses indivíduos tendem a ficar desorientados e um tanto instáveis. Os seus esforços muitas vezes resultam em fracasso e, na pior das hipóteses, o tiro sai pela culatra.

Posteriormente, as suas melhores intenções são mal compreendidas, resultando na alienação dos pares.

Esta vida é de longe a mais desafiadora e a coragem do indivíduo certamente será testada.

2. O curioso

Este é o segundo renascimento. É o momento em que a alma aprende coisas novas e absorve informações com avidez.

Há muito pouca sede de fama e reconhecimento nesta vida. O indivíduo gasta todas as suas habilidades de aprendizagem para enriquecer sua experiência.

A curiosidade caracteriza esta vida e esta fase prepara a alma para o que vem a seguir, mais do que nunca.

3. O explorador

O explorador da alma, ao retornar à terra, enlouquecerá e haverá uma peregrinação constante na vida desses indivíduos.

Este é também o nascimento da implementação; isto é, quando você aplica as lições aprendidas em nascimentos anteriores em situações semelhantes.

Há também uma sensação constante de que o tempo está acabando, como se houvesse tantas coisas para fazer e ver, que parece que não consigo ter tempo suficiente para concluí-las.

4. O amante

Vida difícil! Depois de aprender todas as lições dos nascimentos anteriores, é neste nascimento que vocês aprendem a lição chamada amor.

Não é exatamente um passeio no parque, longe disso. Como conta uma antiga lenda indiana, é preciso não acabar como a mosca que, tendo caído no pote de mel, acaba ficando lá porque não consegue sair.

5. A consequência

Este é o culminar de tudo o que foi aprendido e enfrentado em vidas anteriores.

A fome de reconhecimento é muito forte e exigirá o máximo comprometimento em todas as coisas da vida, com predileção por compromissos dedicados ao trabalho.

Você sentirá medo de não conseguir e ansiedade se algo não correr como pensado ou esperado.

6. O doador

Depois de realizar muito, chega a hora de retribuir à comunidade, e esta vida tem tudo a ver com isso.

Você perceberá que a imensa alegria está em ajudar as pessoas, porque agora sua alma já terá experimentado todos os principais estágios de crescimento.

Não só se sentirão atraídos por situações em que dar se torna o propósito da vida, mas também por compromissos constantes, como ajudar populações desafortunadas, ser médico ou professor em lugares remotos nos confins da Terra.

7. Transcendência

Este é o último nascimento, quando a matéria é finalmente removida da sua alma e você finalmente alcança a liberdade do condicionamento material.

Muitas vezes é como uma extensão da vida anterior, e será sentida devido à necessidade de introspecção e concentração que se faz sentir cada vez mais marcadamente.

Deixe um comentário