Você está visualizando atualmente O vôo da águia, a lenda indígena que nos ensina a enfrentar as mudanças e dificuldades da vida

O vôo da águia, a lenda indígena que nos ensina a enfrentar as mudanças e dificuldades da vida

O voo da águia, a extraordinária lenda indiana, tem muitas ligações com as dificuldades que todos somos obrigados a enfrentar no dia a dia.

Com as inevitáveis ​​mudanças necessárias para fortalecer o nosso espírito, a nossa capacidade de adaptação, de enfrentar os obstáculos com coragem e nunca resignação.

Diz-se que a águia vive até aos 70 anos, mas para que isso aconteça, por volta dos 40, terá de tomar uma decisão séria e difícil.

Nessa idade suas garras são longas e flexíveis, e não conseguem mais agarrar a presa de que se alimenta. Seu bico, alongado e pontiagudo, curva-se.

As asas, envelhecidas e carregadas de penas muito grossas, apontam para o peito.

Voar agora é difícil.

Agora a águia só tem duas alternativas: ou se deixa morrer, ou enfrenta um doloroso processo de renovação, que dura 150 dias.

Ela então voará até o topo de uma montanha, retirando-se para um ninho inacessível, encostado em uma rocha, local de onde poderá retornar com um vôo suave e seguro.

Encontrado este local, a águia começará a bater com o bico na parede até sair, enfrentando com coragem a dor desta operação.

Depois de algumas semanas, um novo bico voltará a crescer. Com isso, ele irá arrancar as velhas garras uma por uma, independente da dor.

Quando as novas garras voltarem a crescer, com estas e com o bico, ela arrancará todas as penas do corpo, uma por uma.

Quando as novas penas renascerem, ela, uma nova águia renascida, lançar-se-á com segurança no voo da renovação e começará a viver novamente por mais trinta anos.

Esta lenda extraordinária nos exorta a não sucumbir, mas a dar o nosso melhor em cada situação.

Nos ensina a não desistir mesmo quando tudo parece perdido, ou monótono, desprovido de sentido e valor.

Nos ensina a não temer as mudanças, mas a transformá-las numa formidável oportunidade de crescimento, de renovação, de juventude renovada.

Nos ensina que nenhum esforço, nenhum sacrifício é em vão quando a vontade de voar é mais forte do que deixar-se viver…

Uma lenda que pode ser uma preciosa fonte de inspiração, partilhe com os seus amigos. Eles vão gostar!

Deixe um comentário